Primeiras e muitas impressões

6 de Agosto de 2008
É aquela coisa Yo no creo en las brujas; pero que la lei de Murphy hay, la hay“. Tá, talvez não seja bem assim.. mas essa frase ilustra bem o primeiro dia de aula na PUC, quando tive que levantar da cama para encarar os 4º graus que fazia em Porto Alegre. O problema nem era sono, e sim a difícil habilidade de colocar uma roupa quando seu corpo treme tanto que acaba por contrariar aquela lei de Newton que diz que um corpo não pode ocupar dois lugares diferentes ao mesmo tempo. Óbvio que me perdi lá na faculdade e que não sabia passar a minha carteirinha na catraca, mas isso é coisa de n00b mesmo.

A aula de segunda-feira era fotojornalismo II. Sim, eu entrei bem adiantada, porque aquelas 23 matérias que eu pedi aproveitamento foram todas aceitas. Estou então cursando matérias do quatro semestre e era uma intrusa na aula, sorte que achei duas semelhantes. Professores legais, um clima bem menos glamour do que a ESPM (onde destacam-se os tão elogiados banheiros) e uma foto de São Marcelino Champanhat na parede da sala que eu posso jurar ser o Herson Capri.

Alguns obturadores, fotômetro e pannings depois, a aula acabou, eu soube de uma fofoca bizarríssima (que não posso falar na internet porque não tenho advogado ainda), me encontrei com meu primo e fomos almoçar na casa da vó. Acho que me saí muito bem, pois não vomitei meu Nescau e nem chorei na escada como no tempo do colégio, o que considero um significativo avanço, mas que logo perde seu sentido ao olhar meu caderno da Charmy Kitty e minhas canetas marca-texto da marca Menininhas.

Sem dúvida, foi um bom dia! Pena que eu escrevi esse texto no primeiro dia de aula, e no segundo já caguei tudo hahahaha
Beeijos! ;)

Um monte de texto sobre um monte de coisa

22 de Julho de 2008
Meu namorado viajou pra Riveira, no Uruguai, e comprou muitas tranqueiras. Normal, todo mundo que vai lá ou é com esse objetivo, ou… bem.. é com esse objetivo haha Ele trouxe muitas encomendas, mas infelizmente o meu perfume J’adore não tinha mais lá. É, isso que dá ter bom gosto hehe Mas ele me trouxe uma caixinha de maquiagem da Pupa muuuito fofa, que tem tudo! Tudo mesmo!
Caixinha fechada, com uma flor (?) bonita e tal e apenas tocando nos lugares certos…

Tcharã! Mini lápis, sombras, blush, pó, batom em creme e rimel! ^^

Recomendo o site Sineriz pra quem estiver planejando ir pra Riveira, conhece quem vai e quer fazer encomendas ou pra quem apenas quer ter uma noção de quanto estão as coisas por lá!

E, mudando totalmente de assunto, o meu Trickster voltooooou! Fiquei sabendo que toda quarta-feira eles fazem atualizações, tanto é que demora um pouco mais pra entrar porque elas ficam baixando na tela inicial do jogo. Então deve ter dado algum erro em uma das atualizações, e meu Trickster não conectava mais com o server update. Má, update má! Foi então que depois da tempestade, um lindo arco-íris se abriu e numa quarta-feira feliz e saltitante meu Trickster atualizou e entrou. EEE!

Falando em problemas com a tecnologia… quem também decidiu dar piti foi meu Windows Vista. *papodenerdtomecuidado* Não, eu ainda não odeio ele. Eu continuo achando linda essa interface, essas transparências e não me incomodo que ele fique pedindo permissão pra abrir os programas. De fato, acho até charmoso da parte dele, é um subordinado e eu me sinto cada vez mais superior quando uso meu Windows hahahaha Mas voltando ao papinho normal, eu acho que juntei uma mente preguiçosa e um Windows delicado e, não me perguntem como porque não vou explicar, ele não entrou mais. Mas também não me perguntem como, eu reinstalei o bichinho, não perdi nada e hoje meu primo veio aqui dar o toque final instalando o pacote Office. Conclusão: não sei como aconteceu, não sei como consertei, não sei nem porquê postei isso. Enfim…

Queria comentar também um programa que eu já assisto há muito tempo e nunca falei aqui no blog: o CQC. Bom… acho que muita gente que passar por aqui já vai ter ouvido falar, ou até mesmo já assiste. Se não, você não sabe o que tá perdendo. Ou melhor, deixa eu te explicar o que você está perdendo: piadas inteligentes, pessoas inteligentes e um pouquinho mais de informação pra sua caixola.
Não vou ficar falando sobre o que é o programa, como surgiu e tal, essas coisas vocês procuram no Google com um mínimo de esforço. Apenas quero dar a minha opinião sobre o CQC. Eu sou aquele tipo de pessoa que não acompanha mais nada na televisão, a não ser o Altas Horas e o Jornal Hoje, que simplesmente estão ali quando eu estou na frente da tv. É tipo, quase uma coincidência nos encontramos os dois na mesma situação. Mas o CQC me faz lembrar que dia é, ligar a tv e esperar aquele Show da Fé terrível a cada segunda-feira. Tudo isso pra dar algumas boas risadas, seja com o que é pra ser engraçado ou com o que a gente “ri pra não chorar” como é o caso do Proteste Já e de algumas entrevistas políticas. Fora isso, os guris são gente boníssima. Aprendi a gostar até mesmo dos que eu tive implicância no começo, em especial o Marco Luque. Acho que ele realmente não ia se adaptar à bancada do programa, mas conseguiram fazer com que ele fosse o patetinha do trio e realizaram essa façanha. Agora toda vez que ele aparece eu fico com cara de “awwwnn” e me rendo ao jeito sem graça dele. Sem contar os repórteres, nossa, ótimos. Ótimos! Em especial Felipe Andreolli, alguém sabe onde compro um? =) Ah, Felipe, se algum dia você passar aqui pelo blog, fique sabendo que EU arrumei seu link na página do CQC na Wikipedia, ok? Tava caindo no Felipe Andreoli do Angra… *ganhei pontos agora?*

Enfim… eu sou uma coruja e atualizo o blog de madrugada. Tenho jogos pra indicar, uns programinhas massa que descobri colaborando com o site Digerati Downloads, uma história que eu ainda não sei se vai ter um final feliz ou triste pra contar e um livro muito legal que ganhei de dois amigos mais legais ainda. Beeeeijos! ;)

Síndrome de machão

5 de Junho de 2008
Não sei se é um fetiche só meu, ou se outras gurias compartilham da mesma idéia, mas vilão machão, sujo, forte e brigão não é a melhor coisa do mundo? Não precisa ser tudo junto, duas simples características já estabelecem uma postura de homem par-perfeito-da-Bruberries: barba mal feita e cabelo escabelado. Vamos aos exemplos que vão embelezar um pouco esse blolg! *_______*

Hugh Jackman
O Wolverine é um caso típico e o melhor exemplo do que eu estou falando. Prestem atenção no primeiro Hugh Jackman: totalmente sem graça. Parece um cara normal, um vendedor de seguros. Ele não chamaria a minha atenção, a menos que fosse muito inteligente. Mas pela cara dele, eu o acharia um banana. Agora olha o segundo Hugh Jackman. Olha aquela veia saltando do braço, aquela mega costeleta estranhíssima passa a ser algo charmoso e até o cabelo de guampinha some apenas pelo fato dele fazer essa cara de mau, enfrentar caras com poderes, ser forte e… ahh.. sim.. Oi Hugh Wolverine! =D

Christian Bale
Eu sei que ele é o Batman e tal. Mas olhem o primeiro Chris Bale. Ele parece um advogado almofadinha, filhinho de papai que talvez um dia será senador, mimimi. Agora o segundo Chris Bale é uma coisa fofa, sem gravata, um fio de cabelo pra cada lado, muito melhor! Nem coloquei ele de Batman, mas também nem precisa né? Aiai Batman… Eu não sou uma tarada dos quadrinhos, ok? Próximo!

Leonardo DiCaprio

O Leo. ^^ Sou fã desse cara. Ele já fez filmes polêmicos, personagem mela cueca, personagem cult, o escambau e nada de ser merecidamente reconhecido além de um cara que arranca gritinhos histéricos. Mas vamos ao que interessa. Quem daria bola pro primeiro Leo DiCaprio? Não é a toa que tiraram ele pra franguinho depois do Titanic, ele tinha uma cara tão bundinha de nenê que nem convencia direito como homem. Mas o segundo Leo DiCaprio tem atitude. Ele tem barba e olhar psicótico. Ele sabe soprar a fumaça do cigarro em rodelinhas. Ele mata pessoas e foge da polícia. Ele continua tendo olhos maravilhosos. Ele tá na minha wishlist e vem antes da casa própria.

Murilo Rosa
Um exemplo nacional agora pra provar que esses homens estão em todos os lugares (até no Brasil, acredite!). Sério, alguém me diz que graça tem o Murilo Rosa de cara limpa? SÉRIO. O primeiro Murilo merece ser padre da novela das 6. O bonzinho, o injustiçado, o que cai em armações e golpes, o ser do bem. Mas é colocar uma barbinha e fazer um “Miscabela foi à missa, quem foi à missa?” nele que surge o segundo Murilo. Esse merece ser um peão safado da novela das 8, que apronta com tiazonas, bem mais interessante. =D

Johnny Depp
Ok, eu adoro o Johnny Depp. Eu casaria com ele, fato. Mas durante a cerimônia, talvez tudo fosse por água abaixo caso uma das perguntas fosse “promete amar e respeitar Johnny com barba ou sem barba”. Sorriso amarelo na hora. Johnny da Bru, você fica muito mais lindo como segundo Johnny, ok? Não que como primeiro Johnny você fique feio, não. Isso é impossível. Amamos Johnny mesmo com dentes de ouro, bafo e um tererê bagaceiro pendurado num cabelo imundo. Mas, né? Se já vimos que pode ser 100%, não tem porquê se rebaixar à um cara normal, arrumadinho e sem excentricidade.

Viggo Mortensen
O primeiro Viggo é apenas um norte-americano. O segundo Viggo é Deus. Não me interessa se vocês gostaram de Sr. dos Anéis ou mimimi. Quem quer saber de hobbits e anel? O filme tem 9 horas e 12 minutos de Viggo como Aragorn e isso basta. (mentira, eu adoro os filmes, mas enfim). Ele luta, ele sua, ele tem uma espada, ele mata homens e é apaixonado por uma elfa ao mesmo tempo. Ele é quase um Chuck Norris, com a diferença de que ele é também esteticamente perfeito.

Brad Pitt

Who cares? Ele é Brad “Fucking” Pitt, pelo amor de deus. Banhado em sangue e sem nenhum dente na boca, eu tô pegando. De barba feita e cabelinho de anjinho tô pegando também. Ele é malvado, ele é cigano, ele é a morte, ele é Aquiles, ele é vampiro, ele fala “dags”, ele adota crianças como quem compra uma latinha de coca-cola, ele espanca pessoas no subconsciente de alguém. Ele é definitivamente o top da wishlist. Ele é o top de qualquer coisa. Já deu pra entender que eu amo o Brad Pitt, né? Mas é óbvio que de barba e sujo, eu amo mais ainda.

Cantadas

10 de Abril de 2008

Vi o link no blog da Gesi e não resisti, vou ter que falar sobre isso! A revista TPM e a Trip fizeram um movimento “Pelo direito de ir e vir da mulher” falando sobre a vulgaridade das cantadas que os caras falam pra nós e das baixarias que a gente sofre nas festas e pela rua a fora. Eu já tinha pensado em falar sobre isso porque fiquei muito tempo na praia e lá é um lugar zuuuper propício a essa tipo de coisa. Assim, eu simplesmente não saio sozinha de casa por causa disso.


Eu nunca consegui me sentir confortável com uma cantada. Seja ela a pior *nível: vai linguiça, coração?* até um simples *psiu, olha pra cá*. Sei lá, meu sentimento constrangedor é tanto que apenas tenho vontade de sumir. E, sabe, não estou falando isso porque me sinto a Juliana Paes dos pampas, nem pra que vocês pensem que eu sou. Acho que nem tem a ver com a beleza da mulher, e também não é motivo de orgulho (vocês já viram a maioria dos homens que fazem esse tipo de coisa? é um tipinho bem repugnante). E mesmo quando são bonitinhos, é aquele tipo de cara que você acha ridículo só por ter falado merda. Então não tem porquê se orgulhar da “quantidade” de cantadas.

Li no manifesto o quanto as mulheres começaram a repensar suas roupas pra sair de casa e evitar esse tipo de coisa, e isso aconteceu comigo! Pra caminhar, só calça pescador (ou corsário); separei todas as blusinhas de barriga de fora que eu tinha e doei; não gosto de usar calça justa e calça suplex ou legging só se tiver uma blusinha mais comprida tapando minha bunda. Ok, também tem a ver com alguns valores meus, mas é sim pelo medo de se sentir “exposta” aos salivadores de plantão.

E vocês, gurias? Como se sentem nessas situações?

Mudando rapidamente de assunto, a Lorys me deu um s
elinho super fofo! Amei! Aproveito para fazer uma propaganda básico do blog dela, sempre com assuntos tão interessantes, atualizados e importantes, como a preservação do nosso planeta. Sim, somos politicamente corretas hahaha

Eu não sei pra quem repassar, então vou apenas tomá-lo como presente hahaha *folgada* Beeeijos! ;)

Delírios de Consumo de Bruna

1 de Maro de 2008
E eu não comentei aqui antes, mas acabeeeei de ler O Chá de Bebê de Becky Bloom! Ouunn, mais uma vez eu fico muito triste de terminar uma história da Becky, porque ela é quase uma pessoa real pra mim. Incrível como um livro legal num determinado momento pode fazer uma diferença na nossa vida, né? A coleção da Becky veio para me alegrar e distrair num momento deprê-pós-facul ou querovoltaraserbebê. Então, continuo preferindo As Listas de Casamento, pois achei o começo do Chá muito repetitivo. Mas adorei saber que é normal ter paranóias de mulherzinha, do tipo você ouve uma frase e pensa numa história completa de como seu marido pode estar traindo você com a obstreta. YAY! Não sou só eu! E fiquei feliz de ver que o final vago deixa em aberto uma continuação!
Mas uma coisa me preocupou, e bastante. Depois de ler o livro, eu.. eu.. nem sei como dizer isso. Eu.. tive um surto de compras! +_+ Eu não sei como aconteceu! Logo eu, a maior mão de vaca da face da Terra! Fui até o shopping ver um casaco que eu pretendia comprar antes de voltar pra Porto Alegre e voltei pra casa com 3 bolsas e uma bota em conjunto com minha mãe. No casacos.


Já posso me imaginar, num futuro não muito distante, numa salinha com uma péssima decoração, sentada numa cadeira desconfortável, olhando pessoas descabeladas e com olheiras e dizendo “Oi. Meu nome é Bruna, e estou aqui pra dizer que hoje eu estou limpa. Não comprei nada, não entrei em nenhuma loja.”

Também já posso imaginar um novo apelido pra mim: a garota das botas azul calcinha. Ah sim, e ontem eu voltei nessa loja, depois de ter comprado outra bolsa (eu sei, eu sei, mas depois vocês vão ver as fotos e se apaixonar também..), e, segundo minha mãe, recebemos a pior notícia que poderíamos receber: eles fazem botas sob encomenda, você pode montar como quiser. Solado baixo, solado de madeira, solado médio, com pelinho, sem pelinho, cano justo, cano largo, cano alto, de couro, de camurça, com presilha, de amarrar. O_O É um novo mundo. Encomendei mais uma.

Eu só fiquei pensando: preciso de roupas. Até agora só tenho botas e bolsas. Ou vou pra uma praia de nudismo chique.

Recebi da Thaís um meme! Escreva as primeiras 5 (cinco) palavras mais estúpidas que você pensou ao ler este Meme.
1. A
2. Thaís
3. lembrou
4. de
5. mim

hahahaha Não é estúpido, mas pelo menos ficou fofo, vai? Beeeijos! ;)

Página 5 de 6123456