Dica Netflix: Breaking Bad

22 de Setembro de 2013

Breaking Bad

Breaking Bad é a minha série preferida e agora tenho visto uma enxurrada de posts e comentários sobre ela por aí, por estar na última temporada. Nada mais justo do que eu dar minha opinião por aqui também, não é? Principalmente porque esta é a série que, pra mim, mais tem relação com o Netflix, onde comecei assistindo como quem não quer nada e nunca mais parei.

Para começar, qual é o plot de Breaking Bad?

Breaking Bad é uma série de drama criada por Vince Gilligan (escritor, produtor e diretor que trabalhou também em Arquivo X). A história gira em torno de Walter White (Bryan Cranston, ator incrível que já fez Little Miss Sunshine, Drive e Argo, além de ter sido o pai do Malcolm), um professor de Química de 50 anos que, após ser diagnosticado com câncer nos pulmões, usa os seus conhecimentos para fazer metanfetamina para ganhar uma bela grana e não deixar a família desamparada financeiramente depois de sua morte. Seu companheiro de aventuras e sócio é um antigo e transviado ex-aluno, Jesse Pinkman (Aaron Paul @ seu melhor).

Se a história já parece bem instigante na sua apresentação, o desenrolar dela é ainda melhor. Num enredo super bola de neve, a “simples” intenção de comercializar uma droga no Novo México pra fazer dinheiro acaba envolvendo cada vez mais pessoas, mais mentiras, mais desafios e mais laços inevitáveis que o comércio de drogas pode proporcionar. Uma vez dentro, como sair? E pior, como não ser seduzido pelo mundo do crime a formar um império cada vez maior e mais poderoso? É a grande questão da série.

E aí se tudo isso promete muito pano pra manga, como lidar com um produtor e uma equipe obcecados por detalhes? Além do roteiro sem pontas soltas, é tudo tão recheado de referências, composições de personagens que vão desde o significado da cor da roupa que usam em cada temporada até suas personalidades, diálogos incríveis e uma profunda imersão na complexidade do comportamento humano. Desde o começo, eu fiquei muito impressionada com as atuações, que precisam ser impecáveis para que nós, espetadores, consigamos ir acompanhando o caminho da mente dos personagens ao longo da história. E na minha opinião, essa combinação de se sentir parte da série, essa coisa de parecer que o Vince Gilligan, através dos detalhes, está falando com a gente, está nos dando dicas para que nossa cabeça fique a mil tentando prever o que vem por aí + os atores conseguirem transmitir tudo isso em sintonia com o produtor gera um ciclo perfeito de entendimento e interação entre todos os envolvidos. Estamos todos na mesma vibe, e por isso Breaking Bad, antes mesmo de ter sido concluída, não é somente uma boa série, mas já é considerada um marco da televisão americana.

As atuações são tão boas que nem os personagens “secundários” ficam de fora, se tornando inesquecíveis para quem acompanha a série!



Pareço uma babona falando, né? hahaha Isso que nem comentei a fotografia (que abusa muito dos tons e das paisagens do deserto) e da direção fodástica de alguns episódios. Para quem já é fã da série, alguns comentários e minhas opiniões – clica no texto embaçado aí de baixo!

- Na terceira temporada eu já deixei de torcer pelo Walt, pois a raivinha pelo que ele fez com a Jane tomou conta do meu coração. Desde então, eu sou team Hank 4ever – e “no” além! hahaha
- Amo muito a curva de personalidade que o Walt faz, e também a inversão de papéis que ele tem com o Jesse. Walt, o pai de família que acaba se perdendo no próprio ego e no desespero do mundo em que ele se encontra, vai se tornando uma pessoa que comete absurdos para continuar fazendo o que está fazendo. Jesse, que é visto por muitos como um marginal (até por ele mesmo, ele sempre acha que tomou um mau caminho e está perdido sem volta), é a pessoa que só fez maldades até agora porque foi manipulado, mas tem um coração de ouro e é quem mais sofreu.
- Eu sinto saudades do Mike :(
- Eu não quero que o Jesse morra :(
- Vocês já viram as teorias Breaking Bad/Star Trek baseadas no episódio 05×09? Mesmo que não tenha nenhuma relação, são beeem legais de ficar viajando a respeito. E a animação que fizeram?


Quer começar a assistir? Breaking Bad tem 5 temporadas, sendo a última dividida em duas partes (2012/2013). No Netflix é possível acompanhar do começo até a primeira metade da 5ª. Minha dica: assistam mesmo! Depois não digam que eu não avisei! :P

Comente!
  1. Nicas 26/09/2013 às 00:02

    Gente, que máximo seu ~sistema anti spoiler~! Bru, você é muito incrível!
    Está série tá baixando tem quase 10 dias e o download não anda! Que agonia! Assinei Netflix, mas a conexão não deu conta, então me resta sofrer e esperar. :(

  2. Ex-Princesa 26/09/2013 às 10:32

    Se Breaking Bad é o meu amor das séries, o Netflix é o meu amor das madrugadas de solidão.
    Embora eu ainda tenha um certo preconceito com o catalogo brasileiro, que disponibiliza quase nada em relação ao americano, eu morro de amores por ele, que deu uma melhorada considerável nos últimos meses. =)

  3. Fabio 29/09/2013 às 01:20

    Estava viciado nessa série uma pena acabar Hoje (Domingo), estou aqui no aguardo ancioso para assistir o ultimo episódio!!!!
    Abs

  4. Re Vitrola 29/09/2013 às 18:52

    Sou suuuper fã, amo a série. Mais do que todas que assisto, e adoro as teorias, hehe.
    Olha [SPOILER]
    Eu acho que no fim das contas o Walt é movido por um desejo de orgulho, de frustração pelo fato do amigo dele ter tirado ele da companhia que eles montaram e ter feito sucesso, e ele, que é um gênio, ser um simples professor de química. Ele NUNCA fez tudo isso pela família, ele só pensa nele mesmo, em mais ninguém. Um puta dum egoísta manipulador…

    E… também sou team Jesse <3
    Um beijo,
    Re.

  5. Nicole Olive 16/10/2013 às 15:32

    Não conhecia, porém lendo a sua opinião, me despertou interesse. E sei quem iria amar: minha mãe! (vicia em séries como eu).

    Grande beijo.

  6. Anny Rosario 02/01/2014 às 20:41

    Também fiquei fã do seu sistema de spoiler! Fala a dica depois! hihi.
    Eu não curto muito seriados, mas li seu spoiler e adivinha: até que gostei.
    Vou tentar ver por aqui!
    Beijão e um feliz 2014!