Dica Netflix: Modern Family

11 de Setembro de 2014

Quando colocaram TV a cabo lá em casa (por volta de 1997, talvez?), eu fiquei viciada em Sony e Warner. Eram meus canais preferidos, e só passava os famosos “sitcons”, os seriados de comédia norte-americana. Na época, a Warner passava a tríade Full House, Step by Step e Who’s The Boss? e eu amava e via os 3 em sequência quase que diariamente. Já a Sony tinha Mad About You, Seinfeld e The Nanny, clássicos. Depois comecei a ver o seriado que, por muitos anos, foi meu xodó: Friends. Eu tinha até um site de Friends em época de conexão discada, ou seja, a cada 4 minutos eu tentava subir uma mísera fotinho pra minha galeria de fotos hahaha

Eu demorei a me acostumar com a chegada das séries de 40, 50 minutos. Histórias mais densas, capítulos que terminavam sem uma conclusão, era tudo muito diferente. Aos poucos, os seriados de comédia foram ficando em segundo plano, e os mais novos do gênero eram bobos demais.

Hoje, vivemos uma época em que grandes séries conquistaram um lugar incrível, e, na minha opinião, confrontam violentamente a fase meio decadente do cinema. No meio disso tudo, eu encontrei Modern Family! Um seriado com uma narrativa bem moderna, um núcleo de personagens gigante e que me lembrou os seriados de comédia que eu costumava assistir.

Foi, literalmente, paixão à primeira vista quando assisti a esse episódio, totalmente aleatório, passando na TV:

Achei o roteiro super bem montado, as piadas rápidas e sem risadas gravadas de fundo, e no elenco tem o eterno Al Bundy, de Married With Children (que peguei terminando na minha época de comedinhas da Sony e tá disponível no Netflix também!). Outra coisa é que no meio da história existem depoimentos, uma coisa meio The Office, mas não é por estarem gravando um documentário e sim mais como um canal de comunicação com o espectador: eles falam de segredos, contextualizam algumas piadas, relembram histórias, coisas assim.

Mas Modern Family vai além de cumprir bem seu papel de melhor seriado de comédia – só pra constar, ganhou o Emmy nessa categoria simplesmente todos os anos desde 2010 -, porque ela fala de FAMÍLIA em suas mais variadas formas.

Diversidade

A família que une todos os núcleos é a de Jay (o Al Bundy!), sua filha Claire (Julie Bowen), e seu filho Mitchell (Jesse Tyler Ferguson). Jay é casado com uma mulher colombiana muito mais jovem, a Gloria (Sofía Vergara), e eles vivem com seu filho pré-adolescente, o Manny (Rico Rodriguez).

A Claire forma a família comercial de margarina, tradicionalzona. É casada com Phil (Ty Burrell, melhor personagem!) e tem 3 filhos: a patricinha, a nerd e o caçula pateta. Já Mitchell é casado com Cameron (Eric Stonestreet) e, juntos, adotaram uma bebê vietnamita, a Lily.

Dá pra perceber o tanto de temas que a história aborda? Imigração, casamento homossexual, diferença de idade, adoção e, principalmente, o conceito de que família é aquele grupo de pessoas que brigam, celebram, compartilham, se estressam, se ajudam e, acima de tudo, se amam, independente da sua formação. Eu acho DEMAIS uma série com essas abordagens, que para muitos seriam super polêmicas numa conversa de bar, fazer tanto sucesso assim. E também de uma série de comédia manter a estrutura básica e ainda trazer isso pra gente debater, se quiser. Como disse o ator que faz o Cam, esse não é o principal objetivo da série, porém “through laugh comes change” (através do riso vem a mudança).

Modern Family

No Netflix dá pra assistir as três primeiras temporadas (a série atualmente está em sua sexta temporada) e começar a seguir a rotina dessas famílias fofas, curtindo uma boa comédia!