FAO Schwarz – Nova York

2 de Junho de 2013

Já nos primeiros dias, passeando por Manhattan, encontramos uma loja de brinquedos gigantesca, a FAO Schwarz. Como resistir? São 3 andares enormes e cheeeeios de tudo quanto era tipo de coisa para crianças – er… e alguns adultos alegres também hehe No primeiro andar, todas as espécies de animais em pelúcia, inclusive versões tão grandes que eram quase o tamanho real dos bichos. Logo adiante, a área FAO Schweetz, uma espécie de Candy Bar da loja, com um buffet enorme de balas, chocolates, chicletes e marshmallows.

No segundo andar, carrinhos, bonecas, Lego, Monster High, Barbies, kits de mágica, fantasias, reborn babies, action figures. Sério, parece interminável! Eu me perdi do Rafa umas duas vezes.

Essa loja fez parte da minha infância e eu nem sabia! É a loja que aparece no filme Big – Quero Ser Grande, com Tom Hanks, em que ele e o ator Robert Loggia, que interpreta o dono de uma rede de lojas de brinquedos, tocam Heart and Soul e Chopsticks (o Bife ou “a música do Danoninho” hahaha) num piano gigante. Gente, é impossível não se empolgar com essa cena!

Por ser muito grande e numa área bem badalada de Nova York, várias celebridades já apareceram pela loja comprando brinquedos pros seus filhotes.

Celebridades e seus bebês @ FAO

Pra quem também é uma eterna criança serelepe presa num corpo de adulto (ok, ou tem filhos, sobrinhos e irmãos pequenos), vale a pena passar por lá. Principalmente se for um dia chuvoso, pois lá dentro as horas voam!

ONDE FICA?
Número 767 na 5th Avenue em New York, NY (horário de funcionamento das 10 às 19h)

1ª vez no Airbnb

27 de Maio de 2013

Site Airbnb

Depois de comprar as passagens para Nova Iorque, dois meses antes da viagem, eu e o Rafa começamos a procurar alguns lugares para ficar. Como íamos ficar 20 dias, hotel nem pensar, pois seria muito caro. Hostel era uma opção, mas mesmo assim, ter um mínimo de privacidade implica em ficar em um quarto separado, e muitas vezes não sai tão em conta quanto parece. Decidimos experimentar os serviços de um site que acompanhamos há algum tempo, o Airbnb. Vocês conhecem?

É um site que faz o meio de campo entre quem quer ganhar um dinheiro alugando e quem quer economizar com estadia. Tem opção para todos os bolsos: você pode alugar uma casa, um apartamento, um quarto individual ou ainda compartilhar um quarto com outro viajante.

A busca é super fácil de usar e com várias opções, os perfis dos usuários são bem completos e tem comentários e notas sobre localização, limpeza, conforto, etc. Vale a pena você ter um perfil com o máximo de informações também, afinal, é preciso passar confiança.

Nós escolhemos um apartamento no Brooklyn, um dos 5 distritos da cidade de NY. Ele é um “bairro” com 2.504.700 habitantes, ou seja, quase o dobro de gente que tem em Porto Alegre em metade do espaço. Apesar de muitos filmes e piadas fazerem referência ao Brooklyn como um bairro de negros, aqui tem uma diversidade cultural bem grande, e principalmente muitos latinos e judeus. Mas o Brooklyn vai ter um post todinho só dele, então vamos falar do apê!

A nossa anfitriã é a Bethany, uma fotógrafa, produtora e professora de roteiro e produção na Brooklyn College. O apartamento dela é bem espaçoso e tem uma localização ótima, numa zona segura e a uma quadra da estação onde pegamos a linha F do metrô para ir pra Manhattan (que dá uma meia hora de distância). Aqui na frente tem um posto com loja de conveniência 24hrs, que já quebrou vários galhos como papel higiênico, remédio pra gripe, café da manhã às pressas e desejos repetinos de Häagen-Dazs. ;)

Por conta do 66º Festival de Cinema de Cannes, a Bethany viajou por duas semanas e nós ficamos sozinhos no apartamento. Bem, sozinhos não, porque tem um outro morador bem charmoso por aqui que ficou aos nossos cuidados.

Bello, o norte americano mais gato que conheci

Bello, o norte-americano mais gato que conheci

No geral, foi uma ótima experiência que pretendemos repetir por outros lugares, em outras viagens. Quem sabe ainda testar o outro lado, de ter alguém no nosso apê por uns dias? Deve ser bem legal também! O mais bacana é que dividindo a casa com outra pessoa, você acaba aprendendo mais, tem alguém para pedir ajuda, dicas, conversar e trocar experiências.

E vocês, já fizeram algo assim? Tem vontade?

Para quem quiser saber mais sobre o Airbnb, acessa aqui!

Lugares – Santa Cruz do Sul

15 de Novembro de 2011

No último post, falei do Hotel Fazenda, mas não tanto sobre a cidade de Santa Cruz. Não conhecia esta cidade, e fiquei encantada quando pude passear pelo centro e por outros lugares. Tem várias lojas de cidade grande, as ruas são largas e limpas e tudo é muito cuidadinho! Uma fofura só! Fazia uma semana que a Oktober Fest de Santa Cruz tinha acabado, e as ruas ainda tinham a decoração com faixas com as cores de cidades alemãs.

Fiz questão de tirar fotos de alguns lugares que eu visitei e simplesmente amei a decoração – que podemos perceber ter sido feita com muita atenção e criatividade. Começando com uma loja que me chamou MUITO a atenção, chamada Dorinho Moda-Café que é uma loja de sapatos e roupas com uma cafeteria dentro. A decoração é de babar! Uma mistura de vintage com rústico, linda de morrer. Eles vendem marcas como Schutz, Miezco, e Esdra (não conhecia e adorei um oxford deles!!!)

Também encontramos um restaurante muito legal para almoçar, chamado Amélia! Reparem na decoração super diferente: os pratos do buffet eram escritos de giz na parede, embaixo de quadrinhos de atrizes dos anos 50! Além disso, tinha até um Pula Pirata numa das mesas! hahaha

É tanto lugar foto nessa cidade que eu e o Rafa até cogitamos mudar pra lá! hahaha O que vocês acharam? Uma graça, né?

Final de semana na fazenda, ía ía ô!

10 de Novembro de 2011

Ano passado, o pessoal do Imperdivel.com.br entrou em contato comigo e me presenteou com três pares de free pass para qualquer oferta do site, um para mim e outros dois para sortear de barbada para os meus seguidores. Quer dizer, eu poderia pegar qualquer oferta no site de compras coletivas, porém sem pagar nadica de nada! Ô beleza, né? Acabei escolhendo uma coisa mais diferente: 3 diárias no Hotel Fazenda Pinus Parque, em Santa Cruz do Sul – interior do Rio Grande do Sul.

Como a oferta bombou de gente comprando, só consegui agendar as reservas para outubro, e nesse último final de semana fui lá conhecer o hotel com o Rafa!

Hotel Fazenda é aquela coisa: silêncio, rede na varanda, ar fresco, céu estrelado, contato com a natureza, contato com os animais. E quando eu digo contato com os animais, estamos falando também de mosquitos e pernilongos! Sim, eu contei 20 picadas no meu tornozelo, mesmo usando repelente como perfume por todos esses dias! haha

O mais legal foi poder curtir o contraste de sair de uma cidade barulhenta e a mil para um lugar sossegado. Muito bom! Ficamos em uma cabana de um quarto e claro que eu tinha que ter o meu momento juca né? hahaha Primeiro dia, fui tomar banho e não me entendi direito com o chuveiro. Quando vi, começaram a sair faíscas do chuveiro e logo mais FOGO! hahaha Sim, os fios pegaram fogo e eu saí pelada gritando. Super phyna e controlada. Mas também, quase morri com o tanto de fumaça que saiu! haha Ainda bem que logo consertaram, mas eu cogitei ficar os 3 dias sem tomar banho pelo trauma dessa situação hahaha

Além dos mosquitos, lá tem ovelhas, avestruzes e cavalos. E uma coisa muito bacana do Pinus Parque é que animais são bem vindos, então nada de deixar o cachorrinho trancado em casa chorando o final de semana todo. Esse é o Oswaldo e a namorada – os caseiros caninos do Hotel! hehe

E essa é a Glória – sim, nós nomeamos uma das avestruzes haha

Como pegamos dias bonitos, tentamos aproveitar ao máximo o hotel! Ficamos na piscina, jogamos bocha (eu nunca tinha jogado! hihi), mini golf (profissional no Wii, fracasso na vida real haha) e cachoeiras, que no verão deve ser uma delícia!

Fora isso, a gente engordou alguns quilinhos no restaurante uruguaio que tem lá dentro, o Parillada Pancho Bill. O dono do restaurante é um uruguaio de verdade chamado Tabaré Mendonza. Como sou vegetariana, ele fez um ovo frito e uma massa pra mim de almoço, e nem estava no cardápio! hehe

E, claro, além de tudo isso, nada melhor do que estar num lugar aberto, sem nenhum prédio, poluição, vizinhos, buzinas… e poder ficar olhando a paisagem numa redinha! ♥

Viva Las Vegas – Deep in the trip

6 de Julho de 2011

Então, tava pensando aqui e acho que além desse post ainda preciso fazer mais um, só com as comprinhas! hahaha Mas vim aqui escrever agora o que foi a viagem pra mim. Deep in the trip!

Eu nunca tinha saído do país, e saber que eu iria viajar pros Estados Unidos me pareceu algo surreal até, sei lá, faltar apenas um dia pra viagem! hahaha

Eu não tinha nem passaporte! Fiz em outubro, e foi super tranquilo! Rápido, sem grandes burocracias. Em março, eu fui ao Rio fazer o visto americano, que também foi bem mais tranquilo do que eu imaginava! Chegamos lá e eles separam as pessoas nas filas pelo horário marcado, encaminham suas coisas pessoais (telefone, câmera, pendrive, tudo isso você não pode levar pra dentro do consulado americano e tem que deixar com uns guarda-trecos lá fora por uns trocados) e lá dentro tem senhas pra seguir com o processo. Eu achava que a tal entrevista era numa salinha, algo do tipo: eu e o Tio Sam, ele com aquele aparelho de choques do Entrando Numa Fria, e eu mega nervosa. Não, gente! É tipo guichê de banco, adrenalina zero. Você só precisa dizer pra onde está indo, com quem e, principalmente, quem vai pagar a viagem. Nada de levar mil e um papéis, extrato de conta no Banco, apólice de seguros, eles não pedem nada disso. O mais chato é pagar pelo visto mesmo hahaha E, PIOR! Pagar R$ 40 reais de Correios para receber o passaporte de volta em casa!

Depois dos documentos prontinhos, comprei uma bolsinha de viagem na lojinha Vou Comprar (recomendo fortemente!) para andar com eles pra lá e pra cá!

A viagem que eu ganhei da Cravo & Canela foi toda organizada por eles, e tinha passagens e estadias pagas pela empresa também, tanto para mim quanto para o Rafa (além de uma mesada que foi calculada pros dias que a gente ficaria lá para alimentação, transporte e sobrevivência no meio do deserto! hehe) Mesmo assim, levamos alguns dólares para que a gente pudesse comprar coisinhas e para qualquer emergência. Ah, os ingressos do Cirque du Soleil também foram presentes da Cravo!

Geralmente, nas pequenas viagens que eu faço, eu acabo sempre trazendo lembrancinhas pra todo mundo! Dessa vez foi diferente. Foi a primeira viagem que eu realmente APROVEITEI! As compras não foram o foco da viagem, e sim os passeios. Eu e o Rafa tínhamos pesquisado antes de ir algumas atrações de Las Vegas (como o Madame Tussauds do Venetian Hotel, a montanha-russa do New York, New York, o Aquário no Mandalay Bay Hotel, etc), então a gente tinha na programação que precisávamos tentar visitar esses lugares! E como os hotéis são MUITO grandes, era impossível fazer mais de 2 coisas diferentes no mesmo dia. Pra começar que a gente se perdeu totalmente nos horários! hahaha A viagem no tempo nos permitiu jantar às 2 da manhã (sem ter a menor noção de que horas eram naquele momento), dormir às 4h e acordar às 6h! SIM! Eu acordei apavorada achando que era 6 da tarde e tinha perdido um dia de viagem, quando na verdade eu tinha era dormido só 2 horas mesmo hahahaha E acordei tri bem disposta!

Mesmo assim, traçávamos como objetivo sair do hotel, por exemplo, às 10h da manhã… Nunca dava certo! A gente acabava vendo uma coisa ali, jogando numa maquininha aqui e quando se dava conta… #FAIL! Quase 2 horas da tarde e nem tínhamos saído do NOSSO hotel ainda hahaha

Como não sou muito boa em comentar coisas (peguem leve, é minha primeira viagem!), acho que nada melhor do que colocar as fotos aqui com comentários!

Chegando depois de quase 15 horas de viagem!

Pequeno "metrô" que ligava uma asa a outra no aeroporto.

To fabulous Las Vegas - Nevada!

Tudo a ver com a coleção passada da Cravo, né?

Em formato de pirâmide e com uma esfinge gigante na frente!

Onde vimos o Cirque du Soleil Kà!

A avenida principal!

Com os gondoleiros.

Dentro do luxuoso hotel Paris.

Hotel medieval de castelinho! Fofo!

E a montanha-russa mais legal!

A máquina do Quero Ser Grande!

We Love Bob Esponja!

Pirulitos de insetos... de verdade! WTF?

Teste de Konad que uma israelense fez na minha unha! haha

Um mundo de cores e chocolates hahaha

Estátua da Liberdade de jujubas, eu e meu pretzel!

Trigre mansinho.

Tigre brabo!

Dragão de Komodo!

OMFG!!

Cachoeiras do Mandalay Bay!

Golfinho pacífico e sereno.

Oi golfinho!

Começa a realidade de consumo! haha

The Miracle Shop

Loja do Hard Rock Café.

Margarita, a salvação do deserto.

O que eu tirei de toda a viagem foi muito mais do que esse monte de fotos. Foi, pela primeira vez na vida, ter experimentado a sensação de estar livre, para fazer o que quiser, quando quiser. Entender o que as pessoas falam, porém escolher se quer falar em português ou falar em inglês. Acordar e ter a obrigação de sair, passear e explorar a cidade. Poder falar “merda” bem alto no meio da rua sem se importar com nada. Não ter nenhum dever, ninguém te cobrando, nada marcado na agenda. Comprar um Starbucks e tentar fazer com que acertassem meu nome no copo. Ver que algumas lojas realmente existem na vida real. Aliás, o mundo real É real! Perguntar, ser boba, ser humilde, tentar e errar, tentar e acertar. Se divertir, acima de tudo, e com certeza foi o que nós fizemos! Depois disso tudo, 5 dias mudaram um pouquinho quem eu sou. Só 5 dias! Viajar é realmente incrível, e agora quero mais. Comofas? Espero a próxima promoção da Cravo & Canela! hahaha

Página 1 de 212