Instagram Slider

  • Cittadella Cittadella Perch sei tanto bella?
  • Parceirinho
  • Esperando os white walkers cruzarem as montanhas
  • Bologna por um dia
  • Ontem comeou a temporada do Mercatino di Natale! Vai athellip
  • Tumblr girl
  • Messy hair dont care

Publicitária do Lar

04/10/2010

atrapalhada

Não faz nem três meses que ingressei em uma nova vida. Uma vida onde eu compro um armário e depois passo Poliflor nele. E depois dobro todas as roupas. E depois guardo elas. E por fim, tomo 2 Dorflex pros meus braços.

Uma vida em que lavo louça. Parece um sonho, mas não é. A louça está ali. E aí você começa a valorizar muito cada prato que suja. E decide que o melhor é ter alimentos possíveis de comer com a mão: banana, maçã, barrinhas de cereais. Além de tudo, tem que ir no supermercado, comprar coisas que sujarão toda aquela louça que um dia, acredite, consegue ficar limpa e guardadinha. Linda. Geralmente é naquele mesmo dia que você acorda querendo fazer dieta, mudar o cabelo e arriscar pintar a unha de um esmalte amarelo neon.

Mesmo assim, existe um sentimento frequente de que nunca tem nada na geladeira, e você começa a comer compulsivamente pra garantir que não morrerá de fome. A lógica mais simples? Comer de hora em hora. E então chega a 58kg, um record pessoal. E ganha o apelido de “estivador” por alguns parentes – mais precisamente a sua mãe. Nem vou entrar no assunto do pânico de acabar o papel higiênico.

Outra novidade: as roupas são jogadas no cesto de roupa suja e… ficam ali! Sinceramente, nunca imaginei. Cadê a fada que lava as roupas? Olha, assim as coisas não andam bem como eu gostaria. E como se não bastasse, tem que ter todo um estudo pra coisa: o caninho da máquina tem que estar numa altura tal, o sabão não pode ficar parado por cima das roupas por uma noite inteira (mas depois de termos metade das roupas camufladas aprendemos bem – pelo menos estamos na moda), às vezes esse troço VAZA (oi conta de água!) e, o que considero a pior parte… elas saem molhadas da máquina e cabe a você e a previsão do tempo transformar tudo aquilo em coisas usáveis.

Ainda tem o fato de que concluí o quanto pernas são necessárias. Sem carro, uma simples ida na Lotérica, depois ao Correio e depois no supermercado me faz sentir muito saudável. Sou praticamente uma atleta de tarefas domésticas. Sou tipo o Office Boy de mim mesma.

Ultimamente tenho me questionado muito sobre tudo isso. E agora? Preencho formulários como publicitária ou como do lar? Publicitária do lar? Talvez. Mas de uma coisa eu tenho certeza, a vida mudou pra melhor. A sensação é que agora eu mesma cuido de mim, e até que tenho ido bem nisso. Apesar de todas as descobertas de cuidar de uma casa, tudo vale a pena. Poder ir dormir sabendo que as roupas estão cheirosas, a geladeira cheia de coisas que você gosta, o tapete sem poeiras, e é tudo por sua causa. Mesmo que você esteja indo dormir num colchão no chão, porque né? Cama são outros 500.

Mas falamos mais sobre isso assim que eu for ali desligar o leite no fogão.

Post Anterior Próximo Post

Poderá gostar também:

13 Comentários

  • Paula

    Ah, sei bem como é! A diferença é que tenho um namorido pra me ajudar a dividar as tarefas, o que ajuda e muito! A melhor parte é que ele lava a louça e o banheiro, como esses são os piores pra mim já sinto um alívio.
    Mas é muito bom ser dona da sua casa, e saber que as coisas estão assim porque você deixou.
    Cada vez que você faz uma limpeza se sente tão bem :)

    Boa sorte com a nova empreitada!
    Beijos.

    04/10/2010 at 11:29 Reply
    • Bruna

      Eu também!! Eu também!! Com ajuda é muito melhor! No caso, ele cozinha e eu lavo a louça, é tudo em equipe! hehe

      Obrigada!

      Beijinhos!

      04/10/2010 at 11:33 Reply
  • Mish

    É por isso que, apesar de trabalhar e ganho um relativo bom salário, não saio das casa dos meus pais de maneira nenhuma! (risos)
    Aqui tem uma fada que a Cassandra, moça q cuida de tudo. Minhas roupinhas estão sempre limpas, passadas e perfumadas! Posso chegar a hora que quiser, vai ter algo gostoso e PRONTO para comer! A minha cama é feita como que por passe de mágica!

    É claro que quando viajo e passo tempos fora de casa, isso tudo é feita por mim. Sei como é dura ser “do lar”. Então, até eu achar que posso lidar com minha profissão mais a de doméstica… Eu me mudo.
    Enquanto isso, ah… Nada melhor que a casa da mamãe e do papai!

    Beijos e… boa faxina! (risos)

    04/10/2010 at 12:12 Reply
  • Ano passado morei sozinha, e gente, só aí percebi que eu não tinha idéia de quanto custava papel higiênico! hahahaha éMas é uma délícia né,tudo é do jeito que você quer. Parabéns pela sua independência!

    04/10/2010 at 15:23 Reply
  • Dafne

    Ainda moro com minha mãe, mas quando ela passou 1 mês viajando eu tive que ir ao mercado, pagar contas (atrasei varias q eram do dia 10 e não paguei uma – tomei esporro!), lavar a louça diariamente, encher as garrafas de água, varrer, limpar…
    Ai cansei!!!

    Boa sorte para vc!
    Beijos e boa semana

    04/10/2010 at 23:58 Reply
  • Thuanny

    Só de ter o seu cantinho e ser dona de si mesma vale muito a pena passar por isso tudo. Todo mundo um dia se separa da sua fadinha do lar.

    05/10/2010 at 16:06 Reply
  • Jess

    pois é… aqui em casa minha mae trabalha então quem cuida da casa sou eu! kkkk isso me lembra q a maquina quebrou sabado e eu to lavando todas as roupas na mão… #vidadura

    mas vale a pena!! Eu pelo menos gosto mto!

    05/10/2010 at 19:35 Reply
  • Ana Luísa

    Eu moro com meus pais, e por isso, ainda existe a ‘fadinha’ que tira as roupas do cesto e lava, haha. Mas apesar do trabalho deve ser uma sensação boa morar sozinha e cuidar de sua própria vida
    Beijos e boa sorte nessa nova ‘carreira’ Bru.
    Beijos

    05/10/2010 at 20:19 Reply
  • roberta dalsenter

    kkkk, muito bom…. a saga do relatorio,: profissão: odeio! fico muda… passa tanta coisa na minha cabeça …. adorei chegar aqui, muito.. bem vinda ao lar doce lar, quer ver quando vir o mãe doce mae… hihi
    um beijo doce e aparece lá nas abobrinhas!
    Roberta

    05/10/2010 at 20:55 Reply
  • Fran

    Juro, que tudo isso pra mim é o que há de mais assustador no mundo! HAHAHAHA.

    medoo…

    twitter/_franfs

    06/10/2010 at 11:02 Reply
  • Viviane Carvalho

    Eu moro sozinha a 4 anos, fui morar sozinha com 17 anos, não sabia nem cuidar de mim rs muito menos cuidar de uma casa rs aprendi com o tempo, hoje tenho 21 anos mais ainda não consegui aprender e gostar de fazer comida, faço miojo como um pão com ovo quando estou em casa ou qualquer outra coisa rápida pois sempre estou correndo rs aprendi que TUDO na minha casa depende só de mim, tenho problemas sérios de cuidar das minhas roupas kkkk depois de 4 anos ainda continuo aprendendo a cada dia, amo morar sozinha mais muitas vezes as responsabilidades me deixam doida, contas a pagar faculdade que pago, aluguel que pago etc…. se dependesse de mim nunca tinha saído da casa da minha mãe, mais como a gente nunca escolhe o que vai acontecer na nossa vida temos que simplesmente enfrentar e lutar…. no fim tudo vai dar certo =)

    06/10/2010 at 11:33 Reply
  • Del

    Morar sozinha é um dos meus sonhos! Já realizei ele parcialmente quando fiquei “sozinha” na Europa, sem mamãe, sem comida quente, sem roupa lavada. Agora quero realizá-lo de vez, 100% fora da aba dos pais hahaha

    07/10/2010 at 13:43 Reply
  • Pamela

    Sei que é antigo, mas eu adoro esse texto ^^

    Vc devia escrever um livro, Bru! :D

    Ah, sabe o que eu senti falta no lay novo? Data nos posts rsrsrs

    De resto, tudo lindo!

    Beijão!

    21/05/2013 at 12:16 Reply
  • Deixe um comentário