Sessão Pipoca com espirros

18 de Agosto de 2009

Tenho que dizer que essa foi uma rodada boa! Belo time de filmes pra esse post!

Feitiço do Tempo ★★★★½
(Groundhog Day)

A princípio eu sempre confundia esse filme com Feitiço de Áquila! hahaha E inclusive devia dizer sempre que já tinha visto, por causa dessa confusão. Por sorte meu namorado tinha visto uma vez uns pedaços e queria ver de novo, aí eu pude conhecer o filme. Na verdade ele é tipo o Meia Noite e Um só que muito melhor. Tá, eu adorava Meia Noite e Um. Acho que já vi umas mil vezes na Sessão da Tarde, mas o “dia da marmota” (título original de Feitiço do Tempo), além de ter Bill Murray e seu jeito ácido-emburrado-engraçado tem toda uma reflexão por trás. Para muitos, será apenas mais uma comédia muito divertida de Bill Murray que caberia numa Sessão da Tarde sobre um cara preso no tempo. Talvez outros nem entendam no fim como ele saiu desse ciclo, mas a historinha é muito singela e fofa. Adorei os momentos finais. Muito bom!

Coraline e o Mundo Secreto ★★★☆☆
(Coraline)

Animação super bem feita e diferente, com clima sombrio e uma história pra lá de bizarra. Na verdade eu achei bem inferior ao que eu tava imaginando e esperando. Achei que faltou aprofundar a história, ela ficou meio vazia e rasa. Não sei exatamente, mas sabe quando passa rápido e não deixa muito? Essa é a minha opinião. Vai ver porque eu adoro animações e geralmente eu gosto bem mais dos roteiros em si do que da qualidade da animação. Talvez a produção tenha sido tão difícil (li que foi o filme mais longo feito em stopmotion, além de também ter sido feito para 3D) que a condução da história em si ficou um pouco pra trás. De repente tem toda uma filosofia com metáforas infiltradas no filme que eu não reparei. hahaha Tem? Se alguém quiser defendê-lo nos comentários, a vontade! haha

Milk – A Voz da Igualdade ★★★★★
(Milk)

Não tenho palavras para Milk. Era um dos filmes que faltavam pra completar o Oscar desse ano (agora só falta Frost/Nixon) e eu achei disparado um dos melhores ao lado de O Leitor. São filmes completamente intensos, com atuações incríveis e histórias muito lindas. Benjamin Button é uma história diferente? Sim, mas o filme é longo e cansativo, apesar de bem feito. Já o vencedor Slumdog agora me parece algo completamente hollywoodiano e comercial. Um filme com muitos atributos pensados para ganhar o grande público, como aventura, romance, tudo tão previsível. Achei Milk e O Leitor meio injustiçados, pois mereciam mais prêmios. Harvey Milk pareceu uma pessoa maravilhosa através do filme, e se hoje temos o preconceito que temos, imaginem na década de 70! Ele foi muito corajoso e fez muito pelos gays lutando pelos direitos. É inacreditável que existam pessoas que achem que eles merecem direitos diferentes dos heteros. Destaques pras atuações de Emile Hirsch (que eu passei o filme INTEIRO sem reconhecer) e Diego Luna. Sean Penn dispensa comentários.

Um Sonho de Liberdade ★★★★☆
(The Shawshank Redemption)

Eu nunca tinha visto esse filme, apesar de ser fã dos contos do Stephen King. É o primeiro filme do diretor Frank Darabont, o mesmo de À Espera de um Milagre, que eu adoro e tem muita coisa parecida! Eu achei que não fosse o desfecho surpreendente, ele seria apenas um filme com boas atuações que conta a rotina de uma prisão na década de 40, tanto para os presos quanto pelo funcionamento da prisão. Claro, o personagem de Tim Robbins faz toda a diferença, pois ele dá uma humanizada na vida dos presos, trazendo mais direitos, cultura e até mesmo hobbies para os detentos. É bem bonitinha essa parte. Claro que eu continuo achando Forrest Gump mais merecedor dos Oscars que eles disputavam, mas não deixa de ser um ótimo filme. E o final então é bem legal! Muito bem pensado!

Os 12 Macacos ★★★★★
(Twelve Monkeys)

Oficialmente meu filme preferido de atualmente. Gente, eu leio sinopse de filme futurista e sempre esboço meu típico “pfff”. Não, eu não gosto! De jeito nenhum! Quando eu li que Os 12 Macacos se passava em 2035, o “pfff” foi longo e intenso. Mas eu vi, porque além de ter Brad Pitt e Bruce Willis (adorooo!) é dirigido pelo Terry Gilliam, e com Monty Phyton não se brinca. Assim ó.. a história é fantástica (carinhosamente apelidei de De Volta Para o Futuro para adultos), atuações muito boas, reviravoltas a todo e qualquer momento, conflitos de realidade x insanidade e violêmcia gratuita. Nem sei mais o que dizer! Melhor filme do post! Tô empolgada! Ahhhhh! *surtando e terminando o post*

Sessão Pipoca com Biscoito

25 de Abril de 2009

Ele não está tão afim de você ★★★★★

Gostei bastante do filme. Não li o livro, mas eu acho que não gostaria tanto. Não sou o tipo de pessoa que gosta de ficar falando sobre relacionamentos homem x mulher. As diferenças, como pensam, mimimi. Acho isso tão chato e clichê. E acho que o filme conduz esse tema de um jeitinho mais fofo, com histórias que dão certo, histórias que não dão, misturando situações bem reais com continho de fadas. Uma coisa meio Simplesmente Amor, mas mais pé no chão. Detalhe pras roupitchas e pra decoração da casa da Gigi! É liiinda! E detalhe pra The Cure tocando enquanto rolam os créditos! A melhor cena do filme reune Jennifer Connely e um espelho. Sim, ela define toda mulher: compulsiva com surto de consciência 1 minuto depois de ter sido compulsiva. Achei a historinha da Jen An é a mais fofa (e eu não suporto ver ela chorando que já fico com lágrimas nos olhos), mesmo não gostando muito do Ben Affleck.

Monstros vs. Alienígenas ★★☆☆☆

Pela primeira vez, fui ver um filme em 3D no cinema. Nem preciso dizer, criancite aguda tomando conta do meu corpo enquanto eu achava o máximo usar um óculos por quase duas horas. O filme mesmo não é grandes coisas. A história é meio perdida no tempo, com muitos elementos soltos e simplesmente não faz sentido algum. Diferente de Monstros S.A. onde você nem estranha o fato de que existe uma empresa de portas e monstros de armários que sobrevive do medo das crianças porque a história envolve completamente quem assiste. É, meio decepcionante. Acho que os monstros talvez salvem um pouco com suas piadinhas e carisma (principalmente Bob e Insetossauro). O filme tem muitas referências a outros filmes de ficção científica, e ainda uma rápida referência à introdução do Casamento do Meu Melhor Amigo, mas elas são todas no início, explícitas e totalmente oportunas, o que deixa parecer meio idiota.

Os Delírios de Consumo de Becky Bloom ★★★☆☆

Finalmente fui ver o filme da Becky e devo confessar que a maior empolgação de tudo é ficar reconhecendo as coisas do livro na tela. A Becky, a Alicia, o quarto dela e as pontas de estoque são exatamente como eu imaginava. Mas não dá pra negar que o filme ficou extremamente mais raso. Não gostei muito da trilha sonora, não gostei de misturarem os primeiros dois livros, senti falta do jeitinho e dos hábitos ingleses e achei que banalizaram muitas coisas, tipo o casamento da Suze! Gostei do Luke, das botas vermelhas que aparecem no final e do toque do celular da Becky que é Gwen Stefani – Rich Girl (e eu quero baixar agora pra pôr no meu! haha)

Sessão Pipoca com Nescau

22 de Maro de 2009

Ninguém estranhou mais de 3 meses sem este blog falar de Cinema? Já era hora né?


Be Kind, Rewind ★★★★☆

Depois de muito tempo esperando, o filme do Michel Gondry veio com o título de Rebobine, Por Favor. São tantos comentários pra esse filme que não sei nem onde começar. Sim, a premissa da história é mega bizarra, mas o desenrolar é muito legal, o espírito de coletividade (ok, eu amo isso) é super envolvente, os remakes são hilários e os efeitos de baixíssimo orçamento também. Aliás, quem conhece o Gondry sabe que ele prefere ficar milhões de horas montando bloquinhos de Lego pra fazer um stopmotion do que simplesmente ir pra um programa de computador criar uns efeitos de vídeo, e o filme é basicamente isso. Com criatividade, muitas mãos na massa e pouco dinheiro, uma coisinha tosca pode ser diversão gratuita. Eu amei o final! ^^


Zack and Miri Make a Porno ★★★★☆

A.k.a Pagando Bem, Que Mal Tem?, uma tradução tão tosca que me recuso a chamar o filme assim. Zach and Miri me parecia mais uma daquelas comédias que os homens amam pelas piadas sujas e as gurias ficam com cara de nacho murcho, como geralmente são os filmes do Kevin Smith, na minha opinião. Mas eu gostei bastante, o Seth Rogen consegue ser fofo independente do que ele faça, a Elizabeth Banks tá linda e as roupinhas dela também e eu acho que vou ser uma das únicas gurias a elogiar esse filme.

Agora um mini especial Oscar atrasado sobre os filmes que todo mundo já leu a respeito:


O Curioso Caso de Benjamin Button ★★☆☆☆

Eu não precisei assistir esse filme pra dizer que Brad Pitt é um bom ator. Eu já havia constatado que a beleza era só a entrada do moçoilo quando vi Clube da Luta e Snatch – Porcos e Diamantes. O Brad (assim como meu queridinho DiCaprio) ainda vai ganhar um merecido Oscar. Mas sobre o filme… percebi bastante ironia e uns momentos até meio toscos, mas a história é, sim, bem bonita. O problema é que demora 3 horas, e isso me cansou bastante. Confesso que eu esperava mais do tal curioso caso. Algumas horas são bem monótonas e dispensáveis e o final fica uma coisa assim… meio aberta. Estranho. Fora que, gente, eu tenho uma implicância enorme com a Cate Blanchett! Ainda mais vivendo feliz do lado do muso mor hahaha


Slumdog Millionaire ★★★☆☆

Cidade de Deus na Índia. Sim, foram poucos os momentos em que eu não comparei os dois filmes. Achei bem legal o fato da história ir sendo contada pelas perguntas do programa, e todas elas remeterem à traumas (porque infelizmente eles marcam mais do que os momentos felizes). No fim, é uma história de amor, e por isso mesmo acho que o final deveria ser diferente. Também dispensaria a dancinha coletiva ao som de Jai Ho! nos créditos finais… fiquei um pouco com vergonha alheia. Mas a atriz que faz a Latika é linda, e o Jamal pequeno é muito fofinho!

Vocês não concordam que seria muito mais legal se ele errasse a pergunta valendo 20 milhões, mas em compensação encontrasse e ficasse com a guria que ele queria o filme todo? Seria muito melhor, e mais realista também!


O Leitor ★★★★½

Acho que dos três concorrentes ao Oscar que eu vi, esse foi o que eu mais gostei. Não dava nada por ele, porque ouvi muita gente falando que era um dos mais fracos e tal. Mas é uma história sobre o nazismo, sobre o amor, sobre o analfabetismo, sobre ingenuidade, ignorância… ih, tantas coisas! As cenas em que o menino lê pra ela são muito bonitas, e a meia hora final é matadora, muito emocionante. Sem contar que eu voltei pra casa super feliz de saber que a Kate Winslet tem estrias na cintura como eu! Uhu! :mrgreen:

Sessão Pipoca Doce

20 de Novembro de 2008


★★★★★

Vicky Cristina Barcelona: Novo filme do mestre Woody Allen que eu fui ver ontem! Muito bom! A narração feito livro, a Penélope Cruz roubando a cena, o cenário de Barcelona, o clima artístico e a discussão de até que ponto temos a mente aberta, os personagens e até mesmo a falta de sal da Scarlett Johansson, que nem me irritou tanto. O mais legal da história é que fala sobre uma viagem à Barcelona que ao mesmo tempo que muda tudo na vida das duas personagens, acaba não mudando nada. Essa é a melhor definição que encontrei pro filme. Pequeno comentário-spoiler abaixo.

A cara das duas no final indo embora de Barcelona e a narração é ótimo. Concluir que Vicky realizou tudo que não tinha em mente e poderia ter uma vida nova, mas volta pra casa com a vida que planejou; e Cristina viveu uma relação diferente de todos os clichês que odiava bem do jeito que queria, mas volta pra casa sem nada daquilo e continua buscando algo que não sabe o que é. Sensacional.

Pão e Tulipas ★★★★★

Fazia muito tempo que eu queria assistir esse filme. Minha professora de Religião tinha comentado ele na aula quando eu tava no 3º ano do colégio, mas só agora fui pegar na locadora pra ver. É um romance italiano muito, muito fofo, que me lembrou Sob o Sol de Toscana. A história mostra uma mulher que resolve sair da rotina e enfiar o pé na jaca por alguns momentos, já que como mãe e dona de casa não tem muitas aventuras e não parece ter o reconhecimento do restante da família. O pano de fundo é Veneza e embora a reflexão do filme seja algo dramático, tem muitos momentos cômicos, protagonizados por um gordinho detetive e uma vizinha massagista. Vale destacar o personagem do Fernando, que é encantador! ^^

007 – Quantum of Solace ★★★★☆

Eu não sou uma grande fã de 007. Na verdade, só vi o Cassilo Royale, porque eu e o André ganhamos ingressos pra pré-estréia fechada que teve, e é bem legal! Aí eu fui ver 007 – Quantum of Solace, já que agora acompanho Daniel Craig pelo mundo de espiões fodões. O filme é muito bom, mas as cenas são muito cortadas e deixa ele mega rápido! Tipo… não sentem muito na frente, senão vocês vão ter a sensação de que estão numa montanha-russa circular. Algumas cenas tipo a luta nos andaimes e James Bond dentro do elevador + a música tema do 007 fazem você ficar assim: *06*

Rockanrolla ★★★☆☆

Filme do Guy Ritchie (não, ele não é apenas o ex-marido da Madonna) é obrigatório aqui em casa. Depois que fui apresentada à Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes e Snatch – Porcos e Diamantes, é lei ver todos os filmes dele. RockanRolla segue o estilo mil e um personagens, todos querendo sacanear uns aos outros, personagens principais bonitões, vilões difíceis de matar, 7 reviravoltas por segundo e comédia+ação, mas não achei tããão legal. Ok, é difícil superar os dois primeiros, essa que é a verdade. Mas as cenas atrapalhadas dos assaltos valem o filme todo, são muito engraçadas.

A Morte Pede Carona ★★★½☆

O André comprou esse da Coleção Cinemateca da Veja que eu comentei aqui e a gente viu nesse final de semana. Ah, eu adoro um suspense psicológico, gosto bem mais do que terror explícito. O filme, apesar de antigo e por isso ter algumas coisas tosquinhas, é bem bom! Super tenso, do tipo “vilão-que-não-morre-nunca” e bem freak. No começo tive algumas implicâncias com o “mocinho” por ele ser um adolescente, mas ele foi bem no papel. O estilo do filme me lembrou aquele Perseguição – A estrada da morte.

Beeijos! ;)

Sessão Pipoca Simples

20 de Dezembror de 2007
E já estou de volta à minha amadinha terrinha: Porto Alegre! Até Domingo, ficarei aqui, curtindo essa poluiçãozinha básica, esses pedintes em cada esquina, as ruas movimentadas e o stress nosso que cada dia urbano nos dai hoje! hehehe Mas eu gosto disso, não tem jeito!
Desde que cheguei, assisti a dois filmecos, que, sinceramente, esperava MAIS!
Os Garotos da Minha Vida: Filme que eu queria assistir fazia tempo! Eu gosto da drew Barrymore e tinha me agradado a história pelo trailer: a garota que fica grávida com 15 anos na década de 60 e tem que aprender a lidar com sua nova situação. O fato é que o filme me pareceu um bocado pessimista em relação à gravidez precoce. Não que devesse incentivar, mas a moral é quase como se a vida da personagem principal (Drew) tivesse ido pelo ralo a partir do momento em que ela teve um descuido na adolescência e engravidou. Tem um foco muito em cima da ambição dela com o futuro e a carreira em contraposição a um acontecimento inesperado que estragou tudo! Em nenhum momento apareceu momentos felizes da relação mãe e filho! Achei bem triste! E pensar que muitas gurias ainda novas enfrentam essa situação e, em alguns casos, é verdade sim que pode ser um baita problema, pois não era esperado, mas não dá pra se frustrar a vida toda por causa disso e ficar vivendo como se fosse um fardo enorme! Peloamor! Aff..
Conduta de Risco: Parecia muito bom também! George Clooney inteligente e bonitão, história de reviravoltas, aquele clima de Oscar, mas… ahhh! Sabe quando acontece todo aquele climão e no fim do filme você diz “tudo isso pra isso?”. Não sei se estou exigente demais, ou se realmente não era preciso duas horas pra contar aquela história. Lógico que o filme é bem feito, lógico que a história é interessante, lógico que os atores estão perfeitos no papel, inclusive o filhoeuqueropramim do Michael Clay, personagem do George Clooney. Só que não me impressionou!

Como estou em PoA e deixei meu computador na praia, tô postando do da minha mãe e aqui não tenho nenhuma foto divertida pra enfeitar meu post! Inclusive eu queria uma opinião dos meus leitores!! Empolgada com os fóruns que eu tenho participado (o finado E-P e o atual Urbantopia), eu comecei a fazer icons (avatares) e outras coisitas gráficas que achei que poderiam ser disponibilizadas aqui no blog numa área de Goodies! Primeiro, porque adoro fazer isso e me sentiria feliz de ver alguém usando, segundo porque acho que agrega ao blog, não é? Aí entra minha dúvida! Não sei ONDE pôr essa área! No sidebar? Um link em pop-up? Um link pra um Deviantart? Idéias? Conto com uma ajudinha dos meus visitantes!
Beijos!! ;)