Instagram Slider

  • Cittadella Cittadella Perch sei tanto bella?
  • Parceirinho
  • Esperando os white walkers cruzarem as montanhas
  • Bologna por um dia
  • Ontem comeou a temporada do Mercatino di Natale! Vai athellip
  • Tumblr girl
  • Messy hair dont care

Mal de parkinson depilatório

07/01/2009

Eu já falei sobre depilação aqui, e continuo me depilando com cera com a mesma pessoa. Porém, ah porém, às vezes surgem aqueles imprevistos. Um convite inesperado para uma piscina, e você tá lá, beirando o chewbacca. Bate aquele leve desespero, e o que acontece? Um buraco luminoso abre no céu e aparece uma gilette flutuante com raios dourados na sua frente. É o milagre da vida, o fim dos pêlos. Oremos para Santa Lisa de Deus.

Tudo seria uma boa saída se eu não tivesse um pequeno problema de coordenação motora com as minhas mãos. Talvez seja por excesso de culpa, já que todos sabemos que usar a gilette é algo feio, bobo e recriminado pela Igreja Católica, pois mutila os pêlos ao invés de retirá-los pela raíz. Então, acontece o temido: eu sempre me corto. Sempre. Ou é na parte da frente da canela, ou do lado no tornozelo. Aí eu descubro que aquela luz que abriu não era do céu e sim do inferno, porque nunca é um simples corte. Não, é sempre algo que nunca mais pára de sangrar. Mas isso acontece na primeira perna e eu ainda tenho a outra (e agradeço por isso, mas…) pra depilar, dando início à difícil tarefa de conter o jorro incrível de sangue de um lado enquanto depilo o outro.

Quando acabo, saio do banheiro para o quarto, deixando um rastro de sangue tipo soldado voltando da guerra. Se alguém perguntar o que houve, não gosto de admitir que sofro de mal de parkinson depilatório e respondo “nada”, o que só agrava a situação. E menos de cinco minutos, mais de 10 pessoas estão batendo na porta e tem uma sirene de ambulância no portão. Eu continuo sangrando por horas, e então resolvo que o melhor a fazer é simplesmente vestir uma calça para sempre e jamais me relacionar com alguém que tenha piscina em casa.

Ok, pode não ser bem assim, vai… mas é incrível como sangra aquele porcaria de corte.

Post Anterior Próximo Post

Poderá gostar também:

28 Comentários

  • Amanda

    lol
    Faz parte, né? Eu tentei me depilar com gilete uma vez na vida, quando era adolescente. Depilei as duas eeeee? Pelos enormes, grossos, escuros… nunca mais.
    Até aguento o tranco de ficar peluda e andar de saia e aguentar também os olhares de esguelha pra minha panturrilha digna de um lobisomem. Mas antes isso do cultivar pelos da grossura de um fio elétrico. Desses de poste.

    07/01/2009 at 15:00 Reply
  • Mix

    Não que eu me identifique com isso da depilação, porque eu nunca me feri enquanto me barbeava (/exibido), mas esse seu probleminha com a coordenação motora me é comum. Minha mãe costuma dizer que a professora de educação física não soube trabalhar a coordenação motora, haha.

    Adorei o post, ri muito com ele. Talvez porque eu te compreenda hahaha

    07/01/2009 at 15:04 Reply
  • Vy

    Huahuahua! No começo eu me ortava mais, mas acho que é uma questão de costume. Da vez que depilei com cera fiquei toda empipocada, logo a gilete é minha amiga…

    Bjos!

    07/01/2009 at 15:22 Reply
  • *Lusinha*

    E como dói também quando a gente resolve entrar na água do mar no mesmo dia. hihihi
    Bjitos!

    07/01/2009 at 15:23 Reply
  • Carolina

    Putz!! Como doem esses cortes de gilete!
    Mas que o post ficou engraçado, isso ficou!
    Meu ultimo post está protegido por senha, se quiser ver é: ilovesugar.
    Beijos. =*

    07/01/2009 at 15:39 Reply
  • Evelyn

    HUHAHUAUAUHAHUHUAHUA! Legal é quando nem dói, mas vce tem pavor a sangue e acaba chorando litrus hahahahhaha

    07/01/2009 at 20:15 Reply
  • Gabi

    Oláa!
    menina eu ri tanto com seu post hahahah… me identifiquei muito, sempre depilo com cera quente, com a mesma depiladora, mas as vezes nao dá tempo de ir e só vou no gilete, já perdi muito sangue por causa de cortes no tornozelo, ou no joelho.

    beeijo :*

    07/01/2009 at 21:33 Reply
  • Ana

    haha. sofro desse mal tb. tenho até uma cicatriz na canela por um corte enorme que fiz quando tinha uns 14 anos.

    08/01/2009 at 05:17 Reply
  • Cris Marques

    Essa é minha 1ª visita e já gamei!!! hihihi Mal de Parkinson depilatório??? Creio que a maioria das mulheres sofre disso!!! E a gillette então, deveria ser um dos 7 pecados capitais!!!! Uma tentação que traz mais males que benefícios, mas quem nunca se ‘giletou’ que atire a 1ª pedra!!!

    Bjks e se puder, me visita!!!

    08/01/2009 at 07:18 Reply
  • Aninha

    Sempre faço isso também! Hahahaha! Mas sou tipo, cada parte eu depilo com uma coisa, e gilette só uso na perna mesmo… hahahaha! E já me cortei desse jeito, mas não era um simples corte, era um naco de pele saindo, e saiu muito sangue, mas muito meeeeesmo… é triste a vida de quem tem mal de parkinson depilatório. hahahah
    Beeeijo!

    08/01/2009 at 09:39 Reply
  • Jey

    nossa nem me fala! agora me responde, vc ficou com cicatriz? pq esses dias me cortei todinha, saiu sangue pra caramba e ainda fiquei com a maior cicatriz que parece não sair! :(

    08/01/2009 at 09:56 Reply
    • Bruna

      @Jey, como sou muuuito branca, qualquer corte/arranhão/batida já marca a minha pele por meses. Às vezes eu tenho roxos e nem sei do que são. [/maysabebada]
      Se você tiver o mesmo problema que eu (cor de papel) nem te preocupa. Demora, mas com o tempo vai sumir!

      08/01/2009 at 10:33 Reply
  • estela

    nossa eu nao me corto, mas odeioooo gillete…me da uma alergia danada…fico toda empipocada =/
    e pior q nao tenho outro jeito de me depilar,:S

    08/01/2009 at 10:27 Reply
  • Michelle

    Hahaha!

    Mal de Parkinson depilatório foi boa!

    Eu tbém prefiro mil vezes cera… Mas muitas vezes o Gilette é necessário… :P

    Beeijos!

    08/01/2009 at 11:33 Reply
  • Michelle

    Á, mais uma coisa… Tem uma pomadinha pra roxos que é mto boa…

    Chama-se Hirudoid! Pra mim sempre resolve!

    Beijos

    08/01/2009 at 11:34 Reply
  • Ana

    Apoiada, eu não sofria desse mal mais ultimamante tenho tido crises desse mal. Tenho um “PEQUENO” problema com sangue e me corto quando estou atrasada pra qualquer lugar.
    Eu não posso me dar ao luxo de usar calça pois eu ainda estou no colégio e tenho treino de futsal, minha salvação são os meiões (tristes ¬¬).

    08/01/2009 at 11:47 Reply
  • Mariana

    Beirando o chewbacca foi ótimo! Huahauahauha.
    É, eu sei como é isso… Nessas horas eu penso que o mundo seria bem mais harmonioso se todas fossemos feministas extremas. Bom, pensando bem isso não seria muito legal… Mas que mulher sofre, aaah sofre! :P

    Adorei o blog! Beijos.

    08/01/2009 at 12:02 Reply
  • ah, eu já fiz muito isso! e vivia arrancando nacos de pele do tornozelo no banho, com sabão…. ai!
    agora estou usanto satinelle, e adorando! é bom porque tira pela raiz e dá pra fazer sempre que precisar (e o pelo nem precisa estar tão grande assim). foi o jesus depilatório da minha vida.
    (e se você aguenta cera na virilha vai aguentar satinelle na perna tranquila)

    08/01/2009 at 19:44 Reply
  • Diego C.C.

    Eu quase pude imaginar as cenas de desespero dramaticamente retiradas de um filme de terror B através das suas palavras Bru! Vou te confessar uma coisa: eu tbm dou umas sangradinhas no barbear. Mas é normal… ou não. A verdade é que eu odeio tanto fazer a barba, que qdo faço (leia-se: qdo ela já esta tão insuportavelmente grande) eu acabo me machucando. Agora para vcs mulheres… eu admito, mais uma dificuldade!
    E por favor… na próxima que estiver no desespero, não usa BIC, escolhe uma com 3 lâminas flexiveis pelo menos… ¬¬’

    08/01/2009 at 19:59 Reply
  • Ká Ribeiro

    Adoreiiii sua história!!! haha
    Não! Não estou rindo da sua desgraça! è que isso acontece tanto!! Aiaiai, já tirei tantas “lascas” do meu ser!!! haha
    O negócio e não se relacionar com pesoas q tenham piscina mesmo!!! haha
    Boa sorte da próxima!!!
    Bjossss

    08/01/2009 at 20:59 Reply
  • Jéssica

    kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Coomo você exagera!
    Eu adoooooooro esses seus posts!
    Rii muito!
    Ainda bem que eu nunca me cortei fazendo isso! xD
    Beijoos

    09/01/2009 at 01:21 Reply
  • Alice Désirée

    kkkkkkkkk..Beirando o chewbacca é bom!! rsrs..Ontem vi o Chewbacca no shopping pra fazer propaganda do cinema..rsrs..Tinha o alien tb! Fica assim não! Eu tb me corto, não tanto quanto um soldado recém voltado da guerra ou um suiida mas isso acontece com todo mundo! Vc n é a única! rsrs..
    Bjs!!
    =1

    09/01/2009 at 05:29 Reply
  • Nicas

    O meu problema ea tirar aqueles pelinhos dos dedos dos pés, eu qause arrancava o dedão fora! Ou, no longo percurso entre a coxa e os pés, tirava uma lasca enorme do joelho!

    Mas tem salvação! Depois de apelar para uma cera fria que grudou até na minha testa eu acabei fazendo as pazes com a gilete. u.u Mas não conta pra ninguém ou vao me excomungar!

    Beijos, Bru!

    09/01/2009 at 09:56 Reply
  • Tathi

    Oii ! adorei seu blog… muito fofo
    e somos duas que sangramos muito na hora de giletar :)
    Beijos

    09/01/2009 at 14:30 Reply
  • Mima

    Esse seu post me lembrou da introducao da série Dexter xD ahhhhh, terei pesadelos essa noite

    10/01/2009 at 13:04 Reply
  • Henrique Almeida

    Nossa me assustei um pouco com isso, mais eu não me depilo, sou homen..
    Depois da uma passadinha lá no meu blog?
    abraços.

    10/01/2009 at 14:08 Reply
  • Deborah

    Hahahaha! Você é óóótima, Bru! Realmente, aquele cortinho (que geralmente é milimétrico) sangra pacas, ainda bem que eu tenho boa coordenação motora! :D

    (Até pq eu não depilo a perna com cera nem sonhando… Já pensou esperar crescer? E os amados shorts, como ficam? :P)

    Beijão!

    10/01/2009 at 22:18 Reply
  • Bruberries » Arquivos » Os 9 melhores posts de 2009

    […] TOP 4: Mal de parkinson depilatório A incrível história sobre a coordenação motora confrontada com a indústria da beleza na sociedade sem pêlos. […]

    31/12/2009 at 16:43 Reply
  • Deixe um comentário