Coisas que você só aprende depois que a cagada tá feita

25 de May de 2008
Obrigada a todos que comentaram, mas realmente acho difícil eu me animar com comentários. São vários contextos e situações que eu poderia continuar discutindo o assunto por mais vários posts e posts. É como ir em apenas uma consulta do psicológo: não dá tempo de falar tudo e você acaba parando em assuntos diversos pra continuar falando sobre um.
Pelo menos pensei em várias coisas que a gente só aprende depois que errou (e acho que escolhi a melhor ilustração do post), pra ver se eu começava a banalizar os erros que cometi hahaha Vai vendo…

Coisas que você só aprende depois que a cagada tá feita



– sim, dedo no ventilador dói;
– colocar uma guria e dois bêbados num taxi de madrugada não pode dar certo;
– aquele produto revolucionário do Shoptime vai começar a parecer a coisa mais inútil do mundo assim que for empacotado e endereçado pra sua casa;
– não, você não pode dar uma de malandrão e engatar a primeira marcha com o carro desligado;
– bloquear alguém no MSN, mas não bloquear os amigos desse alguém dá merda;
– se mandar msg/e-mail/sms pra alguém por engano, tente disfarçar a burrice com sarcasmo;
– em alguns casos, pular encima de bolas de plástico gigantes de crianças depois de uma certa idade resulta em explosões e crianças chorando;
– sempre, sempre tente lembrar das pessoas que te deram algum presente ruim, ou periga você repassar o presente pra mesma pessoa (e nesse caso pode ser aplicada a frase “gostei tanto que comprei um igual pra você”);
– por via das dúvidas, nunca parabenize uma mulher por estar grávida;
– cookies crescem muito no forno, então a menos que você queira uma pizza de cookies, deixe as massas mais espaçadas na fôrma;
– chuchu, repolho e brócolis numa mesma refeição pode criar uma bomba nuclear;
– nunca confie nos filmes do Intercine da Globo;
– você vai se arrepender muito de ter comprado certas coisas e, pior ainda, ter usado;
– às vezes deletar arquivos sem saber porquê eles existiam pode te deixar alguns dias sem computador;
– algumas mães não entendem que desenhar na parede é uma forma de arte;
– continuar andando ou fazendo o que você estiver fazendo e achar que a pessoa que estava do seu lado ainda está ali pode te presentear com uma conversa com estranhos ou novos amigos;
– mais ou menos no mesmo clima da de cima: verifique sempre quem você vai abraçar pelas costas.

Era isso, quase tudo da lista já aconteceu comigo, tirando a da mulher grávida. =D E algumas são histórias que por si só já renderiam um post, mas eu tenho que estar inspirada pra escrever e também criar um novo marcador: causos hahaha
Beeeijos! ;)

As Piores Propagandas dos Últimos Anos

20 de May de 2008
É, não dá. Por mais que digam que a vida de criação é fácil, que propaganda é uma coisa divertida para criativos e blábláblá… existem propagandas tão ruins, mas tão ruins que ficam famosas pela sua podridão. E duvido que seja um antimarketing proposital, a verdade é que muita gente consegue errar a mão feio, se desesperam com prazos ou, sei lá, fumam orégano com Boa Noite.

Top 4 – Acnase, Honey.

Tipo que essa é uma propaganda pra gurizadinha esperta no estilo Malhação, que apronta todas com a turminha do mal, adora uma balada pra azarar várias gatinhas e faz fotinhos formando a estrela com os dedinhos, saca? Zuuuper descolada aê.

Top 3 – Motorella resistente.

É um desastre total. Os efeitos, a música, os modelos. Como li num comentário do vídeo no Youtube: essa é uma turminha da pesada.

Top 2 – Rala Bela.

Ela é tão bonita que dá medo de olhar? Não, não estou falando da propaganda, e sim da incrível mocinha que usa Rala Bela. Mas isso não é nada, já que nenhuma parte da música faz sentido. Com nada. E o nome da marca é horrível, acho que só perde pra Rola Moça (que bem poderia ser nome de marca pra tamanhos extra large, mas não é).


Top 1 – Pedrinho cagão.

Só me respondam uma coisa: por quê? Por quê uma atuação tão tosca? Por quê uma criança se importaria com o fato de ter um aparelho com extremo aroma no banheiro? Por quê o cliente aceitou colocar isso no ar? Por quê levaram além essa idéia de jerico? Por quê?

Tinham mais várias tosquinhas, mas não achei os vídeos no Youtube e aí não tem tanta graça de comentar… mas vale a citação e a lembrança: Temper Chease, Suco Kapo, Skol (odeio armar boteco..), Net, Ford Ka, Ig.

Beeeijos! ;)

Sonho divino

16 de May de 2008
Essa noite eu sonhei com Deus. Significativo, um momento de reflexão. Deus era Antonio Fagundes (ê falta de criatividade) e podia voar. Ele era meu amigo e me levava nas suas costas enquanto voava. Mas pra quem pensa que a vida de Deus é fácil, está muito enganado! Ele tem que enfrentar as inusitadas peripécias do diabo, protagonizado por Tarcísio Meira. Grande elenco sob minha direção! :)

Tenho filmes e livros atrasados pra falar. Vou começar pelos filmes:

Iron Man
Apesar de todo alarde que muita gente fez pela internet e tal, eu nem tava esperando por esse filme. Primeiro porque não sou muito ligada em super heróis e quadrinhos e tal. Bem.. é só por isso, na verdade hehe E ainda pensei que fosse ser uma coisa meio Motoqueiro Fantasma – broxante. Mas não é que o filme é legal? Aprendi a história do incrível homem de ferro, ele ganhou muitos pontos comigo por ter virado humanitário, é engraçado e eu até saí da sala de cinema gostando da
Gwyneth Paltrow! :) Muito bom, e fiquem até o final dos créditos. Agora eu quero ver o filme do Thor! ^^

Cidade dos Anjos

Acreditam que eu nunca tinha visto esse filme? Tipo, na época foi um “boom”, meninas derretidas, meninos admitindo que choraram, o clipe do Goo Goo Dolls passando loucamente na MTV. Eu já sabia toda a história, mas nunca tinha visto. Achei bem triste mesmo o final, mas também achei o personagem do Nicholas Cage muito bobo. Não? Sei lá, e a forma que eles se conheceram e se aproximaram, meio do nada… mas gostei. Agora quero ver o filme original, que aqui no Brasil tem o nome de Asas do Desejo (e dizem ser bem melhor).


Viagem a Darjeeling

Aquele tipo de filme diferente e cabeça que quando termina você não sabe dizer se gostou ou não. A fotografia é linda, muitas cores e aquelas paisagens típicas de um filme off road pela Índa. O que não me agrada muito é a históra linear, no estilo Sideways, onde nada de especial acontece em nenhum momento especial e fica aquele clima estranho, mas acho que isso é um padrão hollywodiano de se pensar – e esperar por isso também. Enfim, vale a pena.

E de volta aos livros, já que faz tempo que não comento nada por aqui:

Como vocês podem lembrar (ou não, nesse caso clique aqui), eu tava lendo esse livro do Julio Verne. Demorei pra ler, porque embora seja fininho, as letras são miúdas e a história é meio arrastada (dá agonia e frustração ao longo do caminho). Mas, apesar de tudo, achei o livro bem legal! Muitos detalhes, algumas piadinhas no meio e o personagem principal tem muita empatia. Vou ver se leio mais livros dele, mas estou pensando em começar a ler Edgard Allan Poe.

No momento, tô lendo pela segunda vez (da primeira só comecei e não terminei) O Guia Do Mochileiro das Galáxias! :) É muito bom..

E era isso, acho que já citei coisas demais por aqui hahaha Beeeijos! ;)

O Caso Stuart Little

25 de April de 2008
Nardoni? Padre voador? Terremoto em SP? Que nada… a manchete principal por aqui é outra. Pra quem não acompanha o blog desde o início, eu e meu namorado temos um hamster chamado Remy (que agora acreditamos ser hermafrodita O_o mas chamamos de a Remy desde o fato. Então, como vocês podem ver, eu tinha colocado um Stuart Little na gaiolinha dela, pra enfeitar e ela ter um amiguinho. Remy sempre teve um comportamento hiperativo, como todos os hamsters sírios, nunca nos mordeu e sempre pareceu uma hamster alegre, tímida e meiga. As pessoas que conhecem Remy nunca reclamaram de nada, pois ela é muito amigável. Olhem essa carinha…

Ela parece o tipo de hamster que nunca faria nada de mal, certo? ERRADO!


Um belo dia fui até o banheiro lavar as mãos e quando olho pro box (Onde ela mora. Sim. No box. Ninguém usa aquele box) lá está ele. Um corpo no chão. Frágil, indefeso, como se fosse de algodão. (?) Remy comeu parcialmente o Stuart. E não estamos falando de um caso de estupro (embora pelo estado dele, bem que poderia ser também) mas sim de um ataque de raiva incontrolável de um hamster.
Stuart, mesmo depois de todo o ocorrido, esboçando um tímido sorriso


Pobre Stuart. =( Agora mais aleijado do que nunca. Vamos ser francos, sua carreira no Cinema acabou.

Mas nem por isso eu gosto menos da Remy. Ela deve estar passando por uma fase difícil, adolescente, está sem a rodinha, demos à ela muita liberdade com essa história do box, talvez ela ache que pode tudo. Vamos ter que ter uma conversinha séria com essa rapariga.

Ok, chega de bobagens hahaha Queria relembrar quem passa aqui para votar na minha história de Melissa! É fácil, é rápido e me fará ir pra Nova York. Não vou mentir, foi difícil decidir qual blogueira eu iria indicar na hora da inscrição, pois conheço várias e todas são tão queridas. Mas optei pela lógica dos fatos, foi no blog da Nicas que eu vi primeiro sobre a promoção, e agora eu espero que ela se dê bem também!


Beeeijos! ;)

Agora VAI!

16 de April de 2008

Oláá!

Então eu fui no médico Sábado, depois de esperar um mês por uma consulta (é, médica foda é foda haha), e tendo minhas crises desde Outubro. Aí eu expliquei pra ela toda a situação, e todos os sintomas que eu sentia, e tudo e qualquer coisa dos últimos quatro anos que possam ter influenciado meu comportamento e a conclusão foi: Hipoglicemia. Eu já tive uma vez, mas não passava mal como agora. É uma doença que a gente, réles mortais, não sabe direito como é, como funciona, porquê acontece, a gente conhece melhor a Diabetes, por exemplo. Mas então pra confirmar tudo e entender direito, eu tive que fazer 13 exames. O_o É, 13! Incluindo a Curva Glicêmica, que já tinha feito, mas é horrível. A começar pelo jejum de 12 horas, que pra quem tem Hipoglicemia é o fim (já que eu tenho que comer de 3 em 3 horas). Depois, são 4 horas de exame, porque é uma amostra de sangue a cada uma hora. =( E tem também um suco de glicose mega doce que tem que tomar quando chega, eca!


Eu olhando pro lado pra não ver a agulha entrando


Até então, todo mundo achava que o que eu tinha era stress, por causa do trabalho + final da faculdade. Era chato, porque eu tinha crises e ficava em pânico, e ninguém mais aguentava. Achavam que eu não estava “me ajudando”, reagindo, ou que era apenas uma frescura pra chamar atenção. Fora todas as coisas que eu não deveria continuar comendo e comi durante o verão.

E os sintomas todos são muito parecidos com síndrome do pânico e transtorno de ansiedade generalizado. Vou pôr aqui todos que eu sinto, porque espero poder ajudar quem passa por isso e não consegue tratar:

  • Tremores, ansiedade, nervosismo
  • Palpitações, taquicardia
  • Sudorese, calor
  • Palidez, frio, languidez
  • Fome, borborigma (“ronco” na barriga)
  • Atividade mental anormal, prejuízo do julgamento
  • Indisposição não específica, ansiedade, alteração no humor, depressão, choro, medo de morrer
  • Negativismo, irritabilidade, agressividade, fúria
  • Mudança na personalidade, labilidade emocional
  • Cansaço, fraqueza, apatia, sono
  • Visão embaçada, tontura, delírio
  • Parestesia (enformigamento), dor de cabeça
É horrível, eu já tava achando que ia ficar louca. Essa semana comecei o tratamento e agora é esperar o resultado dos exames! =D É, não costumo falar dessas coisas no blog, porque é ruim “arquivar” coisas que queremos esquecer, mas pelo menos eu realmente espero melhorar agora. E próximo post eu mostro meu kit Pequeno Príncipe! *___* Beeeijos! ;)
Página 5 de 812345678