Sessão Pipoca com muitos filmes

5 de May de 2010

A Proposta ★★½☆☆
The Proposal

Comédia romântica com a Sandra Bullock e o Ryan Reynolds. Ah, é fofinho, tem uns draminhas no meio, mas no fim achei meio fraco. Digo, tem umas partes engraçadinhas, você torce pelos dois, mas acho que não rolou uma química entre eles. Na própria história, eu acabei achando que não era amor, e sim compreensão e identificação que eles passaram a sentir um pelo outro. Mas enfim, o desfecho tinha que ser esse né, então acho que forçaram ali um final de feliz.

Os Falsários ★★★½☆
Fälscher, Die

Filme muito bom sobre o holocausto, maaaas… eu tinha visto a Lista de Schindler uma semana antes e, gente, não tem como comparar! hahaha Lista de Schindler: nada pode ser maior! hahaha Mas falando sério, é uma parte muito, muito interessante da história, uma curiosidade sobre os campos de concentração que eu nem fazia idéia que tinha existido, e os personagens são muito legais, bem construídos – embora seja baseado numa história real. Inclusive tem uma peculiaridade que eu nem imaginava: o protagonista, um dos maiores falsificadores da história, Salomon Sorowitsch, veio se refugiar no Brasil quando bem mais velho e morreu aqui em Porto Alegre, trabalhando com pinturas e brinquedos! Curioso, não?

Na Mira do Chefe ★★½☆☆
In Bruges

In Bruges é considerado um filme de humor negro e reviravoltas. Sinceramente? O dia em que piadas sobre negros, prostitutas e anões forem considerados humor negro, eu serei uma Geleca. Achei o filme forçado, tanto na parte de se esforçar para que ele seja violento (oi, cenas de cabeças explodindo e sangue em demasia) quanto para as tais piadas de humor negro, que só depreciam algumas pessoas de forma estúpida. Ah, desculpa, isso não é humor negro pra mim. Se o filme tem alguns tons bem humorados e de comédia, isso passa batido diante da história que é pesada DEMAIS e impossível de ser deixada de lado pra você rir do jeito bobinho e atrapalhado do Colin Farrell. Em compensação, os atores estão ótimos.

Alice no País das Maravilhas ★★★☆☆
Alice in Wonderland

Em consideração ao eu amigo Tim Burton, fui ver o filme. Ok, era impossível deixar de ver Alice em 3D nos cinemas, mas eu tinha lido muitas críticas ruins e já tava desanimada quanto ao filme. Apesar disso, eu achei muito bom!!! Visualmente falando, ele é PERFEITO. Estilo Burton nos detalhes das árvores e cores, mas a produção 3D é ótima, os animais são muito reais, você não tem a sensação de que são atores num cenário todo produzido pelo computador. Tá, eu não tive pelo menos. E a trilha sempre sensacional de Danny Elfman. Mas o que acontece é que eu vi muito um filme/seriado/seiláonome de Alice quando era pequena. Ainda vou achar pra postar aqui, mas eu realmente não achei como filme, e não era desenho tbm. Eu achava o máximo, só que o filme seguia o livro: era totalmente subjetivo, com metáforas, lições de vida infiltradas em diálogos que pareciam sem nexo, Feliz Desaniversário, um ovo que dançava encima do muro, a Rainha Branca virava uma ovelha e no fim era sempre a Alice fugindo de um dragão pelos espelhos. Era tão subjetivo que eu nem entendia a história, só lembro dessas cenas. No filme do Burton, a história é entregue. Crianças, velhos, adolescentes, todo mundo consegue entender tudo, a única parte mais maluquinha (e ainda assim sem nenhum mistério) é o Chapeleiro Maluco, que, cá entre nós, tá meio exagerado. Então na minha opinião, a adaptação de roteiro deixou a desejar, pois simplificou a história. Mas talvez esse fosse o objetivo, vai saber?

A Era do Gelo 3 ★★☆☆☆
Ice Age 3

Olha, eu não sou a pessoa mais indicada pra falar de continuações. Sempre acho desnecessário. Os personagens são carismáticos e a história rende pra mais de 3 filmes? Faz um desenho animado pra TV Globinho então. Achei A Era do Gelo 3 super fraco, tentando espremer histórias, etc. A melhor parte é a do Scrat, o esquilinho que enfim esquece sua noz porque encontrou um grande amor. É sensacional a historinha paralela dele. Aliás, no próximo A Era do Gelo podia ser sobre a extinção e só sobrar ele de personagem, né? Acho que seria muito melhor.

A Família Savage ★★☆☆☆
The Savages

Filme deprimente (no sentido de ter uma história bem triste mesmo) e pretensioso a ser algo cult. Sei lá, senti uma vibe wannabe Lula e a Baleia, pesando os dramas pessoais e a brutalidade da realidade, aquela coisa “a vida como ela é”, mas não rolou. Os dois atores, Laura Linney e Philip Seymour Hoffman são ótimos, fantásticos, mas infelizmente suas presenças e atuações não seguram um roteiro ruim. Achei a história arrastada, o enredo asilo muito triste e não vi tanto o bom humor que dizia o resumo da caixinha. O que mais gostei foi a cena final, super fofa e simbólica.

Tudo Pode Dar Certo ★★★★☆
Whatever Works

Ai, como eu não vou gostar de um filme do Woody Allen? O personagem principal, claramente um Woody Allen interpretado por Larry David, é o tipo misantropo impossível de não amar. A história é típica, numa comédia crescente. O cenário? Nova York, de volta aos velhos tempos. O roteiro é antigo e, sinceramente, me lembrou uma junção de mil outros filmes do Woody. Um Woody Allen apaixonado por uma loirinha anos mais nova? Manhattan. A hipocondria em destaque com direito a ataques noturnos de noite? Noivo Neurótico, Noiva Nervosa. Liberdade sexual e poligamia tratados com naturalidade? Vicky Cristina Barcelona. E pra completar, tudo gira em torno de Bóris (A Última Noite de Boris Grushenko) e em algum momento é citado o caso de um cara que transou com uma ovelha (Tudo o que Você Sempre Quis Saber Sobre Sexo). Apesar da salada mista de repetições, a história é muito original. Aliás, a mensagem! Tudo Pode Dar Certo. Uma maturidade em aceitar que você tem que apostar, experimentar, fazer o que gosta, seguir em frente. Vai que isso funcione? No filme, funcionou. Pra Woody Allen, que se arriscou a sair do seu senso comum de filmes assim para se aventurar em outros países, outros estilos de filme e sair de cena um pouco, funcionou. Depois, quis voltar ao velho formato de se espelhar no personagem principal na cidade que não dorme com uma história cheia de “clichês” Woody Allen. E funcionou. Pra ele, Whatever Works! É sempre bom. =)

Comente!
  1. Jess 05/05/2010 às 10:10

    eu achei a mesma coisa do filme da Alice!! e não vi nenhum outro… mas quero ver a proposta!
    bjs

  2. Nine 05/05/2010 às 12:04

    Olha, dificilmente teremos algum filme sobre Nazizmo/Holocausto melhor que ‘A Lista de Schindler’. ‘Os Falsários’ é ótimo. Assim como ‘O Pianista’, ‘Arquitetura da destruição’, ‘O Bunker de Hitler’… Mas nenhum deles supera ‘A Lista’!
    O próximo filme da listá será ‘Tudo pode dar certo’, vou na sua indicação.
    Bjbj

  3. Vitrola 05/05/2010 às 19:23

    Quero ver esse com o Woody Allen! Acho os filmes dele geniais… sempre me agradam!
    Esse Alice, quero ver, mas gente… já li tanto sobre ele que quando for assistir sinto que terei um dejavu,xD
    Beijos Bru!
    ps: não vou falar de novo que adoro essa sessão… rs.

  4. Vitrola 05/05/2010 às 19:24

    *do Woody Allen.

  5. Dafne 06/05/2010 às 19:32

    Nossa! Quantos filmes… e desses todos eu assisti poucos, vi A Proposta, Alice e A era do Gelo, gostei de todos! =D

  6. Ana Martins 09/05/2010 às 11:47

    Eu vi A Proposta, muito legal. Alice no pás das Maravilhas também. E a ERA DO GELO…. muito fofo… Três filmes que indico pra todo mundo.

    Até mais.

  7. Camilla 10/05/2010 às 15:00

    Concordei com a sua classificação para A Era do Gelo 3. Se continuar assim, não vou nem perder tempo se tiver o 4. Vai acabar acontecendo de render apenas episódios para a TV, assim como os pinguins de Madagascar, que aliás, se saíram melhor na continuação do que A Era do Gelo. Bjiii.

  8. Thais 11/05/2010 às 09:57

    eie! vi alguns dos filmes que você disse. sobre ‘a proposta’, eu concordo com a sua resenha, mas daria uma notinha maior, pq achei o filme MUITO engraçado, apesar de que o final tenha sido realmente fraquinho. sobre alice também concordo, acho que todos criaram muitas expectativas sobre o filme, mas o objetivo final da disney era de fazer uma adaptação um pouco mais infantil.
    beijos!

  9. Matheus 27/10/2015 às 07:31

    Whoever wrote this, you know how to make a good arielct.

  10. Hey hey hey, take a gander at what’ you’ve done

  11. http://www.katie-mcmanus.com/ 12/05/2016 às 22:34

    There still is good metal being produced in the vein of Iron Maiden, Mercyful Fate, Manowar, etc. The difference now is that it gets absolutely no radio play. You have to be a music nerd and seek it out — it won't come to you like it did in the 1980s.And god how I hate Phil Collins! He's the only 80s artist that leads me to flip the dial immediately. Even cheesy and lame stuff like Wham can be fun, but Collins just produces an "UGH" reaction.

  12. http://www.ceardoinphoto.com/ 31/05/2016 às 07:03

    Well, what the heck?! We have a Target distribution center in town, but they don’t carry them at our local Target store? S’okay, I’m visiting a town nearby that’s on the list. Hopefully their Target still has some in stock.

  13. http://pilulesenligne.men/ 09/08/2016 às 08:30

    Chri – ta question touche un sujet sensible, mais j'ai la réponse : ma soeur vient de perdre 10 kilos grâce au régime Dukan mais elle est en phase de consolidation, durant laquelle elle doit encore faire très attention mais elle a droit une fois par semaine à un "repas de gala". C'était celui-là ! :-)